Frases

17 de dez de 2015

O inferno dos gordos


Definitivamente Dante Alighieri estava errado quando afirmou que o inferno onde os gordinhos iriam pagar por sua gula era em um dos níveis do seu inferno, com Cérbero (o cão de três cabeças), o lamaçal de sujeira e os gordinhos imersos em seu próprio vômito. É provável que o escritor do século XIII estivesse querendo oferecer algum alívio a um possível amigo com excesso de peso. Percebemos isso quando refletimos sobre o real inferno dos gordos.

Aquele inferninho dos que possuem alta concentração de massa abdominal, proposto por Dante, é um parquinho de diversões quando comparado com o "verdadeiro" inferno vivido pelos gordinhos. Afirmo isso com propriedade, uma vez que vivo uma fase, duradoura por sinal, de "quilos a mais".

O "verdadeiro" inferno vivido pelos gordinhos começa ao abrir o guarda-roupas. As camisas, cuecas, calças, etc., fazem questão de denunciar cada dobra do corpo. "Quando foi que ganhei este peitinho?" Nem me lembro...

Uma vez vestido é a vez do espelho pedir para você dar dois passos para trás para que, assim, você apareça inteiro no espelho. Tudo bem, é só um espelho idiota. Ops, derrubei algo ao dar dois passos para trás.

Estou arrumado. Entro no carro e o volante decidi ir coladinho com a barriga durante todo o percurso. Chego no destino e todos cumprimentam dizendo que estou forte. "Forte? O Stallone é forte! E isso aqui não se parece com o peitoral do Rambo..." Os mais indelicados vão direto ao ponto: "Você engordou, hein!?". O espelho já tinha me avisado, pensei responder, mas sorri o sorriso do lagarto.

É uma festa. Todos estão sendo servidos e observam cada coisa que você come para evitar. "Vai que engorda", devem pensar. Quando há sobremesa, lhe servem a fatia maior. Acho que pensam que cabe mais comida num estômago de gente gorda. Faz sentido.

Ao fim da festa descubro que perdi o botão da calça jeans, que estava estufada. Só espero que o botão não tenha acertado ninguém quando saiu voando por aí. Abraços para lá, despedidas para cá e as esposas marcam de se encontrar mais vezes e fazer algum passeio. Chego em casa e vou dormir. Comi muito. Acho que foi a azeitona. Sempre ela. O sono não vem. Ou vem, mas a barriga está muito cheia para dormir.

Quando consegui dormir, adivinha? Pesadelo. Pesadelo que continuou depois que acordei no dia seguinte ao entrar na Internet e ver que postaram as fotos da festa. Mas que falta de bom senso postar justo aquela foto onde estou sentado e relaxado. E aquela outra onde estou de lado? Tenha dó! Nem mesmo Cérbero consegue infligir tamanha dor numa alma gorda.

Não tem jeito. O inferno dos gordinhos é aqui mesmo. Enquanto houver lasanha, picanha e sorvete, haverá choro e ranger de dentes de nossa parte. E para piorar a Bíblia fala que a porta é estreita. Até aí os gordinhos se deram mal, em caso da leitura literal for a mais acertada. O jeito é fechar a boca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...