Frases

15 de out de 2012

Socorro, meu parente virou crente!


"Onde foi que eu errei?" É difícil saber... Só queria o bem do meu parente. Afinal de contas, quando um parente se tornar "crente", esperamos que se torne alguém "bom", que não roube, não mate, não faça do sexo um brinquedo, seja comprometido com Deus e com o próximo. Não esperava que este meu ente querido se tornasse essa coisa maluca, sem pé nem cabeça, místico e legalista.

Está todo diferente agora. Aprendeu a enxergar o Diabo em tudo. Aprendeu ainda a amarrar, repreender, desenlaçar o laço do Tinhoso e até mesmo a interrogá-lo quando exorciza. E não fala só com o Coisa-Ruim, não. Deu para falar com Deus em línguas estranhas. Tudo bem, acredito que o Criador entenda em qualquer dialeto, mas deu para falar só numa língua aí que só tem três sílabas que são repetidas sem fim. Outro dia me disse que tinha recebido mais meia dúzia de novas línguas. Virou crente poliglota!

Anda também subindo o morro, que insiste de chamar de "Monte", para falar com Deus. Diz que lá em cima Jesus ouve melhor do que aqui embaixo, pois lá é "ungido". Acho muito estranho Deus morar em nós, mas só ouvir bem lá no alto do morro. E para piorar a algazarra que fazem lá no morro, ele anda caindo no chão como que hipnotizado tremendo como se estivesse tendo uma convulsão. Espero que não se machuque muito...

Deu agora para ficar a semana toda só na igreja. Não conversa mais com gente que não é crente. Aprendeu que não deve ser contado com os transgressores, assentar-se com os ímpios e evitá-los sempre que não estiver tentando convertê-los. Quando tentei dizer que Jesus andava com esse tipo de gente, me respondeu que para Jesus que é Deus, é fácil e para nós não, porque a carne é fraca e blá, blá, blá... Diz que é tudo gente que vai para o inferno. Me lembro quando ele se enquadrava no quadro que agora pinta para os outros.

Decorou muitos versículos da Bíblia. Muitos dos que decorou usa nas conversas. A grande maioria das vezes usa de maneira á dar autoridade ao seu discurso. Conhece muitos mandamentos e sempre os cita quando fala de alguém que está cometendo algum tipo de pecado. Decorou muito de "isso pode, aquilo não pode". Morre de medo de não entregar o dízimo na igreja. Gafanhoto que só comia plantação agora come dinheiro também. Mesmo quando está no banco. Acho que ainda não inventaram um inseticida para o devorador virtual.

As músicas que ouve agora são somente as que tocam em sua igreja. Parece que o discernimento sobre a música é o grupo de louvor quem tem. E só eles. Falei de uma música que não tocava na igreja, mas que deveria pelo seu conteúdo espiritual e ouvi um sonoro "Tá amarrado!", seguido de um "Sangue de Jesus!". Este último falou cada sílaba tônica por vez. Em seguida me deu uma aula sobre como essas músicas são enganosas, pois seus compositores as escrevem com copos de bebida nas mãos, ou vivem com várias mulheres. Finalizou dizendo que se tocadas ao contrário, eu ouviria gritos do inferno me chamando. Ainda bem que meu parente não ouve a música que eu canto no banheiro.

Recentemente começou a deixar os estudos de lado dizendo que isso não edificava e que deveria apenas aprender da Bíblia, pois ali continha tudo, até mesmo receita de bolo, etc. Parece-me que quando me respondeu, ouvi um discurso gravado e vindo de outra pessoa, mas não quis levar á diante a discussão. Achei que poderia ser perigoso para mim. Sim, perigoso mesmo. Meu parente anda fazendo uma tal de oração contrária, tencionando mover as mãos de Deus a seu favor. Vai que meu parente ora contra mim...

Tudo bem, reconheço a minha culpa. Eu orei pelo meu parente. De joelhos pedi ao Deus Filho interceder por meu parente diante do Pai. Fiz minha parte aqui também. Dei para meu parente um CD com músicas cristãs, levei-o para a comunidade que freqüento e coloquei dentro da minha casa, por um tempo, para que meu testemunho fosse além de minhas palavras. E deu nisso. Embora eu tenha minha parcela de culpa, não sei onde foi que errei...

2 comentários:

  1. "Monte ungido", "crente poliglota",kkkkk.......

    rsrsrsrsr....

    ResponderExcluir
  2. Não tenho o que adcionar ou declarar a respeito do texto, exceto por uma coisa: a idéia de que "não devemos questionar para onde o dizimo vai". Pra mim, isso é a mentira mais venenosa contada nas igrejas evangélicas. É combustível pra corrupção, pro desvio de diheiro, para a obediencia fanática. E eu já me menti em brigas sérias apenas por discordar disso e tentar me safar argumentando. Parece que crente não pode peder numa discussão. Sempre tenta sair com a palavra final, como um troll da internet. É por essas e outras que me sinto um presidiario quando estou dentro da igreja...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...