Frases

2 de ago de 2012

A derrocada do Templo de pedras


A Igreja deveria se parecer com um ninho. Sim, por mais estranho que isso possa parecer é o que penso. E infelizmente percebo que ela mais se parece com um grande poleiro do que com um ninho.

Os poleiros são construídos para o repouso de aves e por mais que sejam bem ornamentados, grandes e atrativos, possuem pontos negativos que prejudicam a vida em torno deles. Devido a engenharia de alguns, eles costumam chamar mais atenção das pessoas do que as próprias aves. Poleiros são construídos com a finalidade de copiar o ambiente ideal, ou seja, ele emula o idealizado pelo Criador das aves. É um lugar aonde os excrementos das aves vão dando a cor e odor do ambiente. Um poleiro é cercado por telas e grades e os vôos não podem alcançar o alto céu. Embora possa parecer seguro, os filhotes, ainda em ovos, estão sujeitos á vontade do dono do poleiro. Algumas vezes os ovos são o motivo do poleiro existir. Donos de poleiros estão interessados em vender a imagem das aves ou seus ovos. E se por um acaso não houver "crescimento populacional", algo está errado.

Um ninho por sua vez é um lugar que é construído pela própria ave, graveto por graveto, sem pressa de que haja "crescimento". Os gravetos são selecionados um a um para que possam  formar uma estrutura sólida e segura. Os gravetos não precisam ser ornamentados, tão pouco suntuosos, basta que sejam gravetos. E quando um ninho está pronto, a ave pode sentir que faz parte daquele lugar. Sua construção é um aprendizado na vida da ave. Ninhos pouco chamam atenção, pois se confundem com a natureza. Sua simplicidade é apreciada por todos. O ninho não é aprisionador: cada ave pode ir e vir quando quiser. E outras aves de outras espécies podem se aproximar para interagir sem temer serem encarceradas como num poleiro. As aves podem voar até onde o Criador as levarem. "O céu é o limite". Embora haja predadores, o ninho quando vigiado oferece segurança aos filhotes, mesmo quando ainda em ovos. "Liberdade" é uma palavra que define bem a vida no ninho. O "crescimento populacional" não é exigido, antes o desenvolvimento sadio dos já moradores é privilegiado.

Em tempos de igrejas evangélicas cada dia mais e mais cheias, suntuosas e midiáticas, fico com a recomendação de Jesus de que façamos "discípulos" e não "membros", que sejamos Igreja e não que construamos uma.

Oro para que sejamos um bom ninho, onde o Cristo nos ampare debaixo de suas asas (Mt 23:37).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...