Frases

27 de out de 2011

Carta aos meus amigos



por Maurílio Ribeiro Silva

Dizem que bons amigos são como vinho antigo! Já que não bebo e muitos de vocês também, gosto de pensar que bons amigos são como coca cola gelada a beira da piscina em dia de sol escaldante.

Isso não é um comentário piegas de quem não tem o que fazer. Antes, é reflexão de quem vê a vida escapando lentamente entre os dedos e por isso se agarra vigorosamente a boas lembranças na tentativa de driblar um pouco o tempo. 

O tempo é uma dura sentença de Deus sobre nós. Ele não é longo o bastante para vivermos tudo que queremos, mas é paradoxalmente longo para guardarmos lembranças que serão amigas até o último fôlego de vida.

Alguém ousou dizer que chega um tempo em que tudo o que nos resta na vida são as recordações. Lembranças boas ou ruins vem nos assombrar em dias chuvosos ou solitários, como se o real a nossa volta não tivesse valor.

É inexplicável como a recordação de um instante pode durar horas. Talvez Deus em  infinita misericórdia criou o tempo como uma brisa leve num campo de flores, mas nos possibilitou criar furacões colossais e intermináveis na mente, prolongando nossa sensação de vida.

No silêncio das lembranças ouvi vozes do passado gritando meu nome. Eram amigos que nada sabiam da vida. Só queriam vivê-la intensamente nos pátios e torres de seus castelos de areia. Sem sabermos ao certo onde chegar, caminhamos deleitados ao frescor do vento.

Alguns se despediram no caminho, de nós e da vida. Outros mudaram o itinerário e como disse Sthepen King, tornaram-se um rosto a mais na multidão. Alguns continuam ao nosso lado, apesar dos percalços da estrada. A dor que nos silencia é a certeza da possibilidade de despedida em cada nova encruzilhada.

Apesar das dificuldades, o caminhar produziu vida. Vida que nos rodeia a todo instante, nos lembrando que o pedestre suja os pés enquanto deixa rastros pelo caminho e são os rastros que vão direcionar os novos caminhantes.

Por tudo isso eu peço que não me deixem só nessa estrada. O barulho de seus passos, o farfalhar de suas roupas e  o respirar cansado de suas narinas me fortalecem nos dias difíceis e nublados quando tudo se torna cinza e o medo de que vocês se tornem nada mais que lembranças assombra minha alma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...