Frases

23 de set de 2011

Deus e a tragédia em São Caetano do Sul


Todos os dias somos bombardeados com notícias trágicas que acontecem no mundo todo. São tantas barbáries que com o tempo quase que nos acostumamos com as ondas de violência, descaso e decadência da raça humana. É como que o Mal fizesse parte da nossa essência e de nossa história desde o primeiro ser humano que pisou nesta terra intrinsecamente.

Os noticiários trazem em suas manchetes ensanguentadas, as mais terríveis ações que os seres humanos podem executar. Coisas que nem mesmo o Diabo em seu pior dia poderia maquinar. Pais jogando filhos pelas janelas, ou abusando sexualmente dos indefesos pequeninos. Filhos matando pais, porque não aprenderam a ouvir "não". Rapazes matando moças devido a relacionamentos conturbados. Pessoas invadindo escolas chacinando outras pessoas. Muitas são as tragédias.

No geral, todos estes atos de violência contra a vida partiu de pessoas com distúrbios mentais e de relacionamento. Pessoas que sempre demonstraram grande aptidão para o "mal". No entanto, esta semana ocorreu algo que deixou a população brasileira perplexa: um menino de dez anos (10!) disparou contra a professora e em seguida se matou com dois tiros na cabeça.

A violência em sala de aula já não é nenhuma novidade. Mas desta vez dificilmente conseguimos achar uma resposta para o ato desta criança. O menino Davi Mota Nogueira não era um "aluno problema", como o que deu uma voadora em uma diretora em Belo Horizonte. Davi, era assim:
"O perfil relatado pelo namorado da professora é confirmado por colegas e vizinhos de Davi Mota Nogueira, que é descrito como uma criança muito tranquila, educada e quieta. Segundo vizinhos ouvidos pelo G1, ele era 'na dele', de poucos amigos, ficava mais em casa, saía praticamente só para ir para a escola e para a igreja com os pais." G1

Quando uma pessoa com um histórico problemático comete uma calamidade, ficamos aterrorizados, mas com o tempo acabamos nos conformamos devido a seu passado, pois assim temos um tipo de "reposta" para o ocorrido. Mas o que dizer quando um jovem com um passado relativamente "tranquilo"? Para piorar, segundo o Diário de São Paulo, Davi vinha de um lar evangélico. O que dizer? O que deu errado?

Nós evangélicos agimos de forma minimalista diante de questões como sofrimento e natureza humana. Reduzimos o problema e tentamos resolver as feridas e fraquezas do mundo com respostas simplistas como se a cura do mundo fosse recitar uma frase de aceitação a Cristo e em seguida assentarmos no banco domingo após domingo, em vez de conhecer intimamente a Jesus. Quando uma tragédia dessas acontece não temos resposta concreta ou, novamente minimizando, dizemos que "é o diabo agindo nas brechas", "que orou pouco" ou ainda "teve pouca fé" e outras respostas que nada respondem.

Agindo como cristãos, nos perguntamos: Como Deus permite que isso aconteça? O que a Bíblia diz a respeito sobre estas coisas? Onde está Deus?

Escritores como Philip Yancey, Brenan Manning, Henri Nouwen, Elie Wiesel, dentre outros, trabalham com esta temática em muitos de seus livros, os quais recomendo a leitura.

Na Bíblia vemos Deus se relacionando com o homem desde o início da criação do mundo. Logo nas primeiras páginas do registro que Gênesis nos apresenta, Deus delega funções ao casal e diz que podem fazer tudo, menos comer de um determinado fruto. Sempre me perguntei sobre a razão de Deus plantar a tal árvore em seu jardim. Somente nos últimos anos consegui compreender a finalidade de tal árvore. Estas árvores do jardim, a que podemos e que a que não podemos tocar, representam as escolhas que temos em nosso dia a dia. Deus deixou-a no jardim para que o homem tivesse o direito de escolha, pois o Amor é uma escolha e não uma imposição.

E nestas escolhas, as pessoas tendem a comer dos frutos da "árvores proibida". Todos nós estamos passíveis a cometer atos desprezíveis, e ninguém, ninguém mesmo, está isento de sentir ódio em seu coração. Aquele que nunca irou-se de forma pecaminosa atire a primeira pedra.
O que não podemos negar é aquilo que os calvinistas tanto batem na tecla: nossa natureza pecaminosa. Não enxergo como a maioria deles, mas o é fato que Deus nos criou perfectíveis e não perfeitos: temos a possibilidade de alcançar a perfeição ou optar pela via contrária. Ainda que "convertidos" e membros de alguma igreja cristã, temos a probabilidade de cometer os mesmo erros ("Se dissermos que não pecamos, mentimos, e a sua palavra não está em nós" 1 João 1.10).

Deus está onde há dor. Deus está no Filho que se encarnou para sofrer no lugar do mundo. Como afirma Karl Rahner, "Deus é impassível mas tem compaixão (“padece com”), por causa do amor. Jesus, homem, sofre porque é pessoa divina e humana. Então, podemos afirmar que Deus sofre em Jesus Cristo. Deus ama e quem ama sofre. Se Deus viesse ao mundo por uma outra forma e se fosse incapaz de sofrer também seria incapaz de amar. Logo, a paixão e morte de Jesus acredita o amor de Deus por toda a humanidade. Deus é mais do que solidário com toda a humanidade sofredora, Deus sofre com ela". Para Moltmann, "Deus é o sujeito e o objeto. Crucifica e é crucificado. Deus sofre a morte do filho na dor de seu amor. Em Jesus, Deus é também crucificado e morre".

Onde estava Deus? Certamente estava pranteando as escolhas que aquele menino tomou naquele fatídico dia. Deus é o "Deus" que sofre junto, pela e com a humanidade. Ele é aquele que está interessado em nossas boas escolhas. É Ele quem está interessado que digamos "não" as propostas tentadoras que nos cercam. Ele é o Deus que escolhe sofrer com o mundo. É aquele que diz: "eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos". Não estamos sozinhos, Graças a Deus. "Perplexos, mas não desanimados".

Um comentário:

  1. Olá,parabens pelo textooo...
    Realmente estes fatos diarios estao sempre a nossa volta ...
    Agente nunca imagina q vai acontecer com alguem de dentro da igreja...e quando agente menos espera ,esta ai o inesperado...
    So de ler seu texto ja senti um aperto no coraçao ...so de imaginar o quanto a familia ,amigos e ect estao sofrendo com tudo isso,mas o q mais me doeu foi saber o quanto Deus sofreu vendo o dia em q um de seus filhos preferiu morrer do que viver para Ele ...
    Como vc bem relatou e tbm me lembrei de uma frase q ouvi...

    -Onde esta Deus quando todas as tragedias acontecem?

    "Ele continua no mesmo lugar de sempre ,esperando que homem reconheça que q Ele é o unico,e soberano ...acima de toda dor ,tristeza e sofrimento ....Ele esta lá esperando o homem reconhecer que precisa d'Ele "

    Depois que ouvi esta resposta certa vez ...comecei a lidar melhor com toda esta situaçao do mundo de hj

    Mas ainda sei q tem mts coisas q sao misterios e q so entenderemos ,na hora e dia certooo...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...