Frases

2 de jun de 2011

Apelo convercionista

por Ryan Kelly

 1. O apelo está simples e completamente ausente das páginas do Novo Testamento.
 2. O apelo é historicamente inexistente até o século 19 e o seu uso naquele tempo (via Charles Finney) foi baseado diretamente em uma má teologia e em uma metodologia antropocêntrica e manipulativa.
 3. O apelo facilmente confunde o ato físico de “ir à frente” com o ato espiritual de “ir a Cristo”. Esses dois atos podem ocorrer simultaneamente, mas muitas vezes as pessoas acreditam que ir a Cristo é ir à frente (ou vice-versa).
 4. O apelo pode facilmente iludir as pessoas sobre a realidade do seu estado espiritual e sobre a base bíblica para segurança. A Bíblia nunca nos ofereceu segurança baseada no fato de termos “ido à frente”.
 5. O apelo parcialmente toma o lugar do batismo como pública profissão de fé.
 6. O apelo pode nos induzir ao erro de pensar que a salvação (ou qualquer resposta oficial à Palavra de Deus) acontece principalmente nos domingos, somente no final do culto e somente “lá na frente”.
 7. O apelo pode confundir as pessoas em relação a “coisas sagradas” e “lugares sagrados”, como também o nome apelo [no inglês, "altar call" = “chamado ao altar” - N.T.] implica.
 8. O apelo não é sensível para com a nossa era relacional e cautelosa onde muitas pessoas chegam à fé após um período de tempo e muitas vezes com a interação de um bom amigo.
 9. O apelo é muitas vezes visto como “a parte mais importante do culto”, e isso tira a ênfase das partes verdadeiramente mais importantes do culto público que Deus prescreveu (pregação, oração, comunhão, cânticos).
10. Deus é glorificado ao abençoar poderosamente as coisas que Ele prescreveu (pregação, oração, comunhão, cânticos) e não pelas coisas que nós inventamos. Devemos sempre desconfiar da inclusão de coisas novas às ordens de Deus para a Sua adoração.

Fonte: Vivo Por Ti

Um comentário:

  1. Muito Bom...

    Nascido e criado em lar evangélico (assembléia), sempre vi o apelo como algo essencial no culto. Mas por que ? nunca tinha me feito essa pergunta até visitar uma igreja onde não há apelo, fiquei surpreso e perguntei para um membro que me respondeu:

    As minhas ovelhas ouvem a minha voz; e elas me seguem (Jo 10.3).

    Foi Como um estalo na mente...
    depois pesquisando um pouco vi que é uma prática que se iniciou com os arminianos...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...