Frases

26 de jan de 2011

Invertendo os valores do mundo

(Publicado anteriormente em março de 2010, em FFCosta)

O apóstolo Paulo foi, sem sombra de dúvidas, o maior difusor do Evangelho de Jesus Cristo. É atribuída a ele a grande parte dos livros do Novo Testamento. Livros que compõem o Corpus Paulinum.

Paulo que teve sua conversão de forma dramática - a mais complexa de todas entre os apóstolos, levou algum tempo para compreender qual era sua posição diante do mundo e de Deus. Podemos observar uma mudança de pensamento a respeito de si mesmo, no apóstolo, ao longo de suas Epístolas:

  • Paulo, o Menor dos Apóstolos (1Co 15.9) - 55 d.C.

Paulo afirma ser o "menor", no entanto, dos apóstolos. Ser o menor entre doze é algo fácil de se aceitar, quando ser "um dos doze" é algo surpreendentemente grandioso, valoroso, honroso, etc. Ser considerado "um dos doze", era dizer que você era um enviado de Cristo, pelo próprio Cristo. O versículo seguinte nos ajuda a entender melhor que ao apóstolo estava faltando um pouco de humildade: "antes trabalhei muito mais do que eles" v10.

  • Paulo, o Menor de Todos os Santos (Ef 3.8) - 60-64 d.C. 

Paulo levou quase dez anos para entender que não era o status de "apóstolo" que fazia dele um grande Homem de Deus. No entanto ainda se entendia como alguém especial por estar dentro dos "escolhidos de Deus". No seu entendimento, Paulo deu no livro de Romanos uma boa base para a doutrina da predestinação, ele fazia parte dos "Vasos de Honra" (Rm  9.21). Ainda que ele se auto-denominasse o menor, era o menor de Todos os Santos de Deus.

  • Paulo, o Maior dos Pecadores (1Tm 1.15) - 65-67 d.C.

O apóstolo Paulo enfim alcançava a maturidade espiritual. Ele enfim se colocava no grupo dos pecadores, os quais necessitavam da misericórdia de Deus. Agora externava seu sentimento de pequenês diante da Graça de Deus. No verso 16 ele afirma que foi na compreensão de sua posição verdadeira, que alcançou a misericórdia do Senhor.

Paulo, o primeiro teólogo cristão, experimentou em sua própria vida a inversão de valores que Jesus demonstrou em sua Vida, Morte e Ressurreição. Jesus nasceu em um estábulo, viveu uma vida desprendida da honra e glória, que a Ele é atribuída. Serviu aos seus discípulos até mesmo nas últimas horas em que com eles andou. Lavou seus pés, nos mostrando que O maior serve o menor (Rm 9.12). E morreu na morte mais indigna para o Judeu, morte de Cruz. Humildade, é o segredo do sucesso.

Um comentário:

  1. Felipe,

    Esse texto é maravilhoso..
    Há alguns anos, ouvi alguém ministrando sobre isso...

    parabens!

    Estou seguindo-o ok

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...